Os americanos não são estúpidos…

In: Geral

25 Jan 2008

Lá porque o presidente deles tem o QI de um calhau, não quer dizer que sejam todos assim…

Vejam o vídeo e comprovem…

3 Responses to Os americanos não são estúpidos…

Avatar

Neca Paz de Metelo

January 26th, 2008 at 1:30 am

Parece-me ser extremamente errado gerar um estereótipo nacional a partir de entrevistas de rua que, ao que sabemos, poderão ser, inclusivamente, encenadas.
E, mesmo na eventualidade de serem verdadeiras, seria necessário aferir o seu grau de representatividade estatística, pois as pessoas entrevistadas e as respostas obtidas não foram, seguramente, as únicas obtidas pelos responsáveis do inquérito.
E, mesmo ultrapassando esta clara e mal intencionada manipulação da amostra, sempre se poderia argumentar que o tipo de resposta dado por qualquer outro cidadão de tipo médio noutro qualquer país do mundo não se desviaria muito do padrão de ignorância que este vídeo demonstra, podendo, em última análise ser inferior. Imagine-se uma reportagem com as mesmas perguntas em Portugal…

Os Estados Unidos da América são, actualmente, o farol do desenvolvimento científico e tecnológico do mundo. Sem eles, por exemplo, a revolução informática que assegura, entre milhares de outras coisas, a existência deste blog, não passaria de uma quimera. Aliás, se existissem dúvidas quanto à sua proeminência, bastaria contabilizar a percentagem de Prémios Nobel em Ciências que esta nação ostenta actualmente. Seguramente, não se encontram na Vanguarda por serem ignorantes, incultos, boçais e mentalmente subdesenvolvidos como a reportagem nos quer forçar a pensar.

Num século apenas, o XX, os Estados Unidos conseguiram vencer duas Guerras Mundiais (ou pelo menos tiveram uma influência decisiva), vencer a Guerra Fria, a corrida Espacial, impor a sua máquina comercial, politica e militar em todo o mundo e globalizar os padrões culturais de uma forma nunca conseguida por um outro estado, país nem sequer império. Quem realiza de uma forma tão cabal estas proezas é necessariamente inteligente.

Poderá apresentar falhas gravíssimas a nível filosófico, ético e moral, mas isso é outra longa e demorada história. Estúpidos? Isso não são de certeza.

Se o fossem o que dizer dos outros que por eles foram subjugados de uma maneira tão categórica?

Eu que ainda gosto de pensar que posso estar do outro lado da barreira, pelo menos uma lição aprendi com os americanos.

Não se deve menosprezar as capacidades do Inimigo.

Avatar

andré de dâda maia

January 26th, 2008 at 1:43 am

Como muitas outras coisas, o mito do Americano estúpido acabou por se tornar um cliché tão fácil de impingir que até podemos acreditar que seria difícil fazer este clip com uma montagem manipuladora. Se pensares bem, o Americano médio é tão idiota como o Espanhol médio ou o Ucraniano médio ou, inevitavelmente, o Português médio. O ressentimento que se pode, com razão, ter em relação à estratégia da política externa e económica daquele país, faz-nos cair facilmente na mediocridade de confundir a administração com o povo e desancar em todos por igual dizendo que, “coitados, têm aquele poder todo, mas são uns ignorantes”. O género de pessoa entrevistada, mesmo considerando que poderão não ser entrevistas manipuladas, era o típico gajo que acaba a escola secundária (ou nem isso) e depois vai trabalhar para uma fábrica ou uma loja numa actividade embrutecedora e mais ou menos mecânica onde não desenvolve competências de raciocínio (usei esta palavra só porque rima com Licínio), não lê, não vê notícias, não se interessa por coisas que não os afecta directamente. O mesmo tipo de pessoas a quem em Portugal, num programa que dava aqui há anos, a Amiga Olga, eram perguntadas cenas como “Qual é a capital de Espanha?”, perante as quais se engasgavam, “haaa….haaaa…”, e lá a senhora dava um empurrãozinho e dizia “vá, começa por M”, e disparavam a seguir “aaah, pois… Marcelona”!!!!! Parece-me que, de qualquer forma, os Americanos têm feito um bom trabalho em tornar-se cada vez mais estúpidos, e a formatação cultural que me parece existir por lá (não posso comprovar pois nunca lá estive, mas a julgar pela amostra de Americanos que conheci até hoje, não sei se o quadro será de facto tão mau como às vezes é pintado), tendencialmente tolhe um desenvolvimento intelectual razoável nas mentes que sejam mais distraídas e mais facilmente se deixem levar no rebanho. No entanto, e sem me deixar de preocupar com essas pessoas, sinto-me muito mais incomodado com o facto de que o que basicamente se faz por cá é importar a formatação deles. Mais grave. Importar o que de pior há na formatação deles, esses “tontos do cuaralho” como se diz aqui à volta da palmeira.

Avatar

licinio

January 27th, 2008 at 12:00 am

Eh lá!!

Já valeu a pena ter metido o video!!

Grandes comentários! Pensei que já se tivessem esquecido disto..

Comment Form